A visita ao Bairro do Avillez

De um choque frontal, de grande intensidade e criatividade, entre José Avillez e o bairrismo Lisboeta, nasceu o Bairro do Avillez, como o próprio define “o mais atípico dos bairros de Lisboa”. Com uma presença marcante em vários espaços de degustação, na rádio, em livros e na TV, José Avillez tem a vantagem de conquistar e convencer os seus clientes apenas pelo seu nome. Mas será que este novo projeto vale uma visita?

No antigo edifício do Convento da Trindade, o Bairro do Avillez é um espaço dedicado aos Lisboetas e a quem passa pela cidade à procura de criatividade e tradição na boca. O espaço, a querer parecer um bairro, encontra-se dividido em várias zonas. Logo à entrada temos uma pequena Mercearia onde se compram iguarias e presentes, e uma Taberna para quem está disposto a experimentar alguns petiscos de autor. Numa zona mais reservada, encontramos um Páteo para quem deseja um jantar mais tranquilo e refinado.

Como é nas tabernas que se descobrem os segredos dos bairros, fomos à Taberna!

Primeira impressão? Quando se entra pela porta, ficamos no meio do restaurante e na mercearia. Falta talvez um espaço intermédio, onde as pessoas possam esperar enquanto aguardam por mesa (uma vez que não há reservas). A decoração, a cargo da empresa Anahoryalmeida, está muito bem conseguida e faz-nos sentir confortáveis num espaço em que o ambiente é muito animado.

Quando chegámos, não havia mesa. Enquanto esperávamos sentámo-nos num balcão virado para uma parede bastante artística, cheia de iguarias e porquinhos a olhar para nós. A mesa já estava posta, de forma simples e a fazer-nos sentir em casa da avó.

2016-10-30_bairroavillez_133300_edited

Quando a nossa mesa ficou pronta, já estávamos a degustar o couvert e um copinho de vinho. O couvert é constituído por pão, broa de milho, azeitonas marinadas e manteiga dos Açores. Nada de fascinante, mas de qualidade. A carta dos vinhos ficou aquém das nossas expectativas, quer pelo preço, quer pela pouca diversidade. Para fazer jus ao espaço esperávamos encontrar uma carta mais misteriosa, com a aposta em pequenos produtores. Acabámos por escolher o vinho da casa, tinto, JA – numa parceria com o Monte D’oiro que nos apresenta uma colheita selecionada de Syrah a um preço razoável. O menu está muito bem conseguido, e numa página apresenta-nos uma vasta panóplia de petiscos e pratinhos para saborear.

2016-10-30_bairroavillez_134024_edited

couvert

Começámos pela parte de Snacks e Petiscos. Escolhemos as pipocas de coirato picantes, as azeitonas explosivas XL e o corneto de carapau picante com pickles e maionese fumada. Comentários? Estava tudo absolutamente delicioso. As pipocas são uma surpresa viciante que nos deixam a sonhar fazer algo parecido em casa. As azeitonas são à imagem das originarias do El Bulli e já eram nossas conhecidas, mas a sensação de trincar uma azeitona e sentir uma explosão de azeite na boca é uma experiência a repetir sempre! Para finalizar os snacks, dividimos um pequeno corneto de carapau que estava divinal, muito bem preenchido no interior e com uma combinação de sabores brutal entre o picante, os pickles, o fumo da maionese e o gostinho inconfundível dos carapaus. Pena o tamanho, uma vez que deveríamos ter pedido 3… dúzias.

2016-10-30_bairroavillez_134000_edited

pipocas de coirato picantes e azeitonas explosivas XL

2016-10-30_bairroavillez_134247_edited

corneto de carapau picante com pickles e maionese fumada

Nos Pequenos Pratos, escolhemos os pezinhos de porco de coentrada com hortelã e as migas de linguiça com saladinha de espargos, tomate e maçã verde. Os pezinhos são servidos com uma torradinha para chafurdar no molho! Não é um prato que se consiga fazer muito bonito (os pezinhos de porco são mesmos os pés dos porcos), mas a nível de saber estava delicioso! As migas de linguiça também estavam muito boas. Contudo, a salada (boa!) é pouca para equilibrar cada garfada das migas, pelo que pode ser um ponto a melhorar neste prato.

2016-10-30_bairroavillez_140920_edited

pezinhos de porco de coentrada com hortelã

2016-10-30_bairroavillez_135324_edited

migas de linguiça com saladinha de espargos, tomate e maça verde

Para terminar, fomos para a secção Nas Brasas e pedimos uma pluma de porco alentejano com farofa de pão, alho e coentros com batatas fritas da taberna. Este foi o prato que menos nos surpreendeu. A pluma é pouco crocante e um quanto ou tanto banal. As batatas a acompanhar também não surpreenderam, uma vez que chegaram à mesa moles e com excesso de molho. Este prato seria o único que não repetiríamos numa próxima visita.

2016-10-30_bairroavillez_142633_edited

pluma de porco alentejano com farofa de pão, alho e coentros com batatas fritas da taberna

E como não podia deixar de ser, tivemos que provar algo da secção Sobremesas! Escolhemos o caramelo salgado que já tínhamos visto passar para várias mesas. Um copo transparente onde vemos as várias camadas de caramelo salgado, chocolate e o topping de pipocas! A nível de sabor todas as camadas eram deliciosas, mas como sobremesa sentimos falta de uma camada crocante ali no meio. A ideia das pipocas deve ser fazer esse efeito, mas para além de poucas já estavam meio moles. Aconselhamos para quem seja fã de caramelo salgado ou para os simplesmente gulosos!

2016-10-30_bairroavillez_144625_edited

caramelo salgado

Para terminar o relato da nossa experiência, não podemos deixar de referir o serviço. Apesar do conceito de taberna quando se visita um restaurante do José Avillez espera-se um maior cuidado e atenção aos clientes. Não foi o caso. O que vimos foi alguma falta de atenção por parte de alguns empregados, pouca disponibilidade na descrição e apresentação dos pratos e alguma indiferença.

Voltemos então à questão inicial. Mas será que este novo projeto vale uma visita? A resposta é sim. Não um SIM à Ronaldo, tresloucado e a salivar, mas um sim claro e objetivo. Há bastante espaço para melhorar, mas a ideia, o conceito e a experiência valem a pena.

Sun & Sea

ALTOS & baixos
+ Ambiente
+ Sabor
+ Conceito
− Carta de Vinhos
− Serviço
− As Plumas

Site: http://www.joseavillez.pt/pt/bairro-do-avillez
Morada: Rua Nova da Trindade, 18. Lisboa
Telefone: +351 215 830 290
Horário: Taberna e Mercearia: todos os dias, das 12h00 às 00h00. Páteo: todos os dias, das 12h30 às 15h00 e das 19h00 às 00h00.
Reservas: Na Taberna não aceitam reservas
Cozinha: portuguesa, de autor

Bairro do Avillez Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s